Por que 2018 é o ano da energia solar no Brasil?

 

Como está ocorrendo o crescimento solar e quais expectativas para 2018?

 

É crescente o número de brasileiros que buscam gerar sua energia através de uma solução sustentável como a energia solar fotovoltaica. O fato se deve a crescente comercialização da tecnologia à consumidores finais em residências, comércios ou indústrias, conhecidos pela modalidade de geração distribuída e também pelo aumento na geração centralizada, que diz respeito às grandes usinas de energia solar.

 

Este ano entrará em operação 67 usinas solares previstas pela Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel, para iniciar geração até 2021, resultado de leilões realizados nos anos de 2014 e 2015. A probabilidade é que em 2018, a produção de energia solar no Brasil chegue a dobrar. A Aneel divulgou recentemente um relatório que mostra a previsão da entrada garantida com viabilidade alta de 28 usinas, totalizando 781 megawatts, e mais 35 usinas com viabilidade média, somando 231 megawatts de capacidade instalada.

 

O Brasil possui um grande potencial para gerar eletricidade a partir do sol, pois na região menos ensolarado no Brasil é possível gerar mais eletricidade solar do que na região mais ensolarada da Alemanha, país este que é um dos líderes no uso da energia fotovoltaica. Segundo o livro Atlas Brasileiro de Energia Solar, diariamente o sol incide entre 4.444 Wh/m² a 5.483 Wh/m² no País.

 

A energia solar fotovoltaica, poderá responder por cerca de 11% da oferta mundial de energia elétrica em 2050, segundo a Agência Internacional de Energia – IEA. Em 2018, o Brasil deverá estar entre os 20 países com maior geração de energia solar, considerando a potência já contratada (2,6 GW) e a escala da expansão dos demais países. O Plano Decenal de Expansão de Energia, PDE 2024, estima que a capacidade instalada de geração solar chegue a 8.300 MW em 2024, sendo 7.000 MW  geração descentralizada e 1.300 MW distribuída.

 

O planejamento do setor elétrico em 2050 estima que 18% das residências no Brasil possuirão sistemas de geração de energia solar fotovoltaica, ou 13% da demanda total de eletricidade residencial. Diante do exposto, não podemos negar, a tecnologia está em constante crescimento em nosso país, seja na geração distribuída quanto na centralizada, estamos apenas começando a tornar o Brasil um lugar melhor para se viver.

 

Fonte: Portal Solar.

 

Logo branco Londrisolar

Contato

  •  +55 (43) 3323-0642
  •  +55 (43) 99992-0642
  • contato@londrisolar.com.br
  • Siga no Instagram