Energia solar e agricultura familiar

Energia solar e agricultura familiar: tudo o que você precisa saber dessa parceria de sucesso

A energia solar fotovoltaica é uma forma limpa e ecologicamente correta de geração de eletricidade através da luz do sol. Não agride o meio ambiente, pois é uma energia sustentável e renovável, além de ser uma alternativa de investimento com muitas vantagens na área rural. O abastecimento da energia elétrica pode ser utilizado na iluminação, irrigação, refrigeração, entre outas necessidades encontradas nas propriedades rurais.

Em áreas rurais, fazendas, casas de campo, sítios ou chácaras, algumas vezes, não há disponibilidade de eletricidade da rede pública, fazendo com que a geração de energia na propriedade seja off-grid. Mesmo que haja disponibilidade, a utilização da energia solar pode representar uma sensível redução de custos e, neste caso, podendo ser no modelo on-grid. Confira abaixo as diferenças dos dois tipos possíveis de ligações de energia solar fotovoltaica:

On-grid: este tipo de sistema fotovoltaico precisa, necessariamente, estar conectado à rede de distribuição de energia. São mais eficientes que os sistemas off-grid e dispensam a utilização das baterias e dos controladores de carga, o que faz com que seu kit tenha um preço mais baixo.

No caso de sistemas on-grid, os inversores terão, além da função tradicional de converter a corrente contínua (CC) em corrente alternada (CA), a função de sincronizar o sistema com a rede pública.
No sistema on-grid, por não possuir dispositivo de armazenamento, toda a energia excedente produzida (aquela que não é utilizada pela residência ou pela empresa) é enviada de volta à rede convencional de energia elétrica. Com isso, o relógio medidor de energia elétrica gira no sentido contrário e esse excedente é convertido em créditos de energia, que podem ser utilizados em momentos onde a demanda é maior que a produção, dentro de um período de até 36 meses. Com isso, apesar da residência ainda fazer uso da rede convencional de energia, há uma economia na conta: você só paga a diferença entre o que é consumido e o que é produzido.

Off-grid: são sistemas autônomos, independentes da rede de distribuição de energia elétrica, que se sustentam através de baterias, que são seus dispositivos de armazenamento. São compostos por painéis solares, cabos e estrutura de suporte, que compõem juntos o bloco de geração de energia; inversores e controladores de carga, que formam o bloco de condicionamento de potência; e as baterias propriamente ditas, que são do bloco de armazenamento.

A energia excedente produzida é armazenada nas baterias e utilizada pelo sistema em momentos de pouca ou nenhuma incidência de sol, como os períodos noturnos. Dessa forma, como as baterias são a fonte de energia reserva do sistema, deve-se pensar em adquirir baterias com espaço de armazenamento de energia suficiente para manter a residência, tendo como base a demanda da casa e as condições climáticas locais (em lugares com pouca incidência de luz, a bateria deverá possuir a capacidade de armazenar grandes quantidades de energia nos momentos de insolação, para que possa utilizá-la nos períodos sem luz).

Uma das facilidades para se investir em energia solar no meio rural hoje em dia é o financiamento oferecido pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que visa facilitar o planejamento com o gasto de energia nas propriedades rurais. Com a tecnologia, o produtor assume o controle da conta de luz, pois paga uma parcela de financiamento fixa com até três anos de carência.

O Pronaf financia projetos individuais ou coletivos, que gerem renda aos agricultores familiares e assentados da reforma agrária e possui as mais baixas taxas de juros dos financiamentos rurais, além das menores taxas de inadimplência entre os sistemas de crédito do País.

Dados: Agricultura familiar e do planejamento agrário

Logo branco Londrisolar

Contato

  •  +55 (43) 3323-0642
  •  +55 (43) 99992-0642
  • contato@londrisolar.com.br
  • Siga no Instagram